Redes Sociais

twitter facebook

Notícias

http://i66.tinypic.com/qn6vie.jpg

Callenbach estreia-se em Espanha

Mensagempor admin em 06 nov 2011, 01:22

Imagem

Equipa perdeu no arranque da LEB Prata

O internacional português Jonah Callenbach estreou-se pela sua nova equipa, o Ávila, na LEB Prata de Espanha, com uma derrota. Na primeira jornada da prova o clube recebeu o CB Las Rozas e cedeu, por 74-77. Em França, Filipe da Silva não alinhou no arranque da Pro A.


Jonah Callenbach esteve 17 minutos em campo (foi suplente) e não conseguiu evitar a derrota da sua nova equipa no arranque da competição. O jogador marcou 5 pontos e recuperou uma bola no período em que esteve em campo.

Em França, tal como se previa, Filipe da Silva não se estreou este fim-de-semana ao serviço do Paris Levallois, na Pro A, principal competição gaulesa. O base internacional português encontra-se lesionado e por isso não pôde dar o seu contributo à equipa no triunfo caseiro diante do Le Havre, por 88-72.

Em Inglaterra, o português Nuno Pedroso, ao serviço dos MK Lions, foi bem sucedido este fim-de-semana. A equipa defrontou os Leicester Riders, no âmbito de uma competição de pré-epoca que só termina no final deste mês, e venceu, por 107-90. O jogador luso esteve 18 minutos em campo, tendo contribuído para o triunfo com 4 pontos, 4 ressaltos e 3 assistências.

In FPB.pt
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

{ SO_SELECT }

{ SHARE_ON_FACEBOOK } Facebook { SHARE_ON_TWITTER } Twitter { SHARE_ON_ORKUT } Orkut { SHARE_ON_MYSPACE } MySpace

Taça de Portugal Masculina

Mensagempor admin em 12 nov 2011, 00:48

Imagem

Realizou-se esta terça-feira, na sede da Federação Portuguesa de Basquetebol, o sorteio dos 1/16 avos de final e 1/8 avos de final da Taça de Portugal Masculina. Eliminatórias que estão provisoriamente agendadas para os feriados de 1 e 8 de Dezembro. Conheça nos detalhes da notícia o que a sorte ditou.


1/16 avos de final - 1 de Dezembro

Jogo 1 - Gaeirense OralMedx Terceira Basket Susiarte
Jogo 2 - Maia x Angra Basket Vaquinha
Jogo 3 - Ovarense Dolce Vita x Póvoa Vieirominho
Jogo 4 - Leça x Benfica
Jogo 5 - Vitória x Galitos Tley
Jogo 6 - Barcelos Hotel terço Givec x Oliveirense
Jogo 7 - Academia Lumiar x Electrico
Jogo 8 - Montijo x Barreirense Cepsa
Jogo 9 - Buarcos x Lusitânia Expert
Jogo 10 - Galitos Weber x CAB Madeira
Jogo 11 - GDAS Transportes Freitas x Académica Coimbra
Jogo 12 - Algés x Casino Ginásio
Jogo 13 - Fisica Torres Vedras x Illiabum
Jogo 14 - Aliança Sangalhos x Guifões
Jogo 15 - Esgueira OLI x Porto Ferpinta
Jogo 16 - Gaia x Sampaense

1/8 avos de final - 8 de Dezembro
defrontam-se os vencedores dos seguintes jogos:

3 x 2
6 x 4
5 x 9
12 x 1
8 x 7
14 x 11
16 x 10
13 x 15

In FPB.pt
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

Lamar Odom junta-se a Deron Williams no Besiktas

Mensagempor admin em 26 nov 2011, 19:28

Imagem

Por Redacção

Se ter um jogador da NBA numa equipa europeia não é para todos, o que dizer de dois? Lamar Odom cansou-se de esperar por uma resolução relativa ao lockout e assinou um contrato válido por uma temporada com o Besiktas, juntando-se assim a Deron Williams.

No entanto, Odom não prescindiu de assinar a cláusula de rescisão para poder regressar à NBA, caso a greve termine. Mas... se o norte-americano cumprir o contrato até ao fim irá encaixar cerca de 1,5 milhões de euros.

Odom chega ao Besiktas com um experiente currículo, tendo actuado 12 temporadas na NBA (as sete últimas com a camisola dos Lakers, com a qual conquistou dois anéis de campeão). Na selecção dos EUA conta com uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 e com um ouro no Mundial de 2010, que decorreu, precisamente, na Turquia. No entanto, Lamar não era a primeira opção do clube turco, que já tinha tentado a contratação do pivot dos Nets, ex-companheiro de Deron Williams, Brook López.

In A Bola
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

Mensagempor admin em 02 dez 2011, 23:33

Imagem

Benfica, FC Porto e Ovarense seguem em frente na Taça de Portugal

Por Redacção

Benfica, FC Porto e Ovarense não tiveram dificuldades para vencer, respectivamente, Leça, Esgueira e D. Póvoa, assegurando a qualificação para os oitavos-de-final da Taça de Portugal.

Os encarnados foram a Leça vencer por 96-47 e o FC Porto, também a jogar fora de casa, venceu por 82-54. Já a Ovarense impôs-se no Arena Dolce Vita por 84-61.


Resultados:

Domingo 20 Novembro:

Maia Basket - AngraBasket, 62-79

Domingo, 27 Novembro:

Gaeirense - TerceiraBasket, 49-77

Quarta-feira, 30 Novembro:

Buarcos - Lusitânia, 43-93

Quinta-feira, 1 Dezembro:

Academia Lumiar - Eléctrico, 64-74

Física - Illiabum, 66-82

André Soares - Académica, 48-98

Barcelos - Oliveirense, 83-63

Ovarense - Póvoa, 84-61

Leça - Benfica, 47-96

Sangalhos - Guifões, 74-68

FC Gaia - Sampaense, 49-87

Algés e Dafundo - Ginásio Figueirense, 64-52

Montijo - Barreirense, 48-89

V. Guimarães - Galitos Barreiro, 59-55

Esgueira - FC Porto, 54-82

Galitos Aveiro - CAB Madeira, 4 Dezembro

Jogos dos oitavos-de-final (agendados para 8 de Dezembro)
Ovarense - AngraBasket
Barcelos - Benfica
V. Guimarães - Lusitânia
Algés - Terceira Basket
Barreirense - Eléctrico
Sangalhos - Académica
Sampaense – Galitos/CAB
Illiabum - FC Porto

In A Bola
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

Um dos melhores treinadores do mundo

Mensagempor admin em 02 dez 2011, 23:39

Imagem

Entrevista com Aito Reneses no novo site da ANTB

Aíto Garcia Reneses é um dos melhores Treinadores do Mundo. No seu currículo constam nove títulos nacionais de Espanha e uma medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim. No entanto, a sua capacidade de lançar jovens ao mais alto nível é o que o distingue de outros Treinadores de topo. Juan Carlos Navarro, Pau Gasol, Rudy Fernandez e Ricky Rubio são os nomes mais sonantes de uma vasta lista de jogadores que chegaram à Liga ACB pela sua mão. A ANTB tem o prazer de lançar o seu site com uma entrevista a este senhor do Basquetebol.


ANTB.pt – Neste momento não se encontra a trabalhar em nenhum clube. É uma opção ou são contingências da vida de Treinador?

Aíto Garcia Reneses (AGR) – Nos últimos 40 anos estive sempre a treinar alguma equipa. Por duas vezes, estive um ano sem treinar e esta é a terceira vez. Não sei o que vai acontecer no futuro. Pode ser que não volte a treinar ou poderei voltar, mas é algo que não depende só de mim. Depende de haver clubes interessados e de que eu considere que é um projecto interessante.

ANTB – Nunca treinou fora de Espanha. Seria interessante viver uma experiência no estrangeiro?

AGR – Ao longo dos anos tive várias propostas do estrangeiro. No entanto, como o basquetebol em Espanha estava a crescer e eu estava a desfrutar, sempre recusei as abordagens. Houve convites, mas nunca houve conversações sérias. Agora, se houver possibilidades, estou aberto a estudá-las.

O Europeu da Polónia

ANTB.pt – Em relação ao último Europeu da Polónia, o que achou do nível do jogo e da competição em geral?

AGR – Parece-me que as equipas tentaram fazer coisas muto parecidas umas com as outras. Creio que o mais importante que se pode retirar da competição é que as coisas que as equipas fazem, podem fazer-se bem, de forma regular ou muito bem. E o que diferencia o nível a que as equipas fazem as coisas é a técnica individual dos jogadores.

E em Espanha, há muitos jogadores que têm muito boa técnica individual. Exemplificando – não é a mesma coisa ser eu a jogar um bloqueio directo ou ser o Juan Carlos Navarro. Ter jogadores da capacidade de um Navarro, de Pau e Marc Gasol ou de Rudy Fernandez dá à tua equipa um nível de jogo superior. Mesmo que na teoria estejas a realizar as mesmas coisas que outras equipas.

ANTB.pt – Considera então que a grande diferença esteve na qualidade dos jogadores espanhóis?

AGR – Sim, sem dúvida. Embora o nível do Europeu tenha sido muito elevado. Como tive a oportunidade de afirmar durante o Clinic, o basquetebol dos Estados Unidos estava, há 20 anos, 20 passos à frente do Europeu. Agora só está um passo à frente.

ANTB.pt – Porquê que isso aconteceu? E acha que o basquetebol europeu pode ultrapassar o americano?

AGR – Porque no resto do mundo se melhorou imenso. E se estiverem em “louckout” na NBA durante 5 anos, seguramente que vão ficar para trás.

Lançando talentos

ANTB.pt – Durante a sua carreira, lançou vários jovens em equipas profissionais tais como Pau Gasol, Juan Carlos Navarro, Rudy Fernandez e Ricky Rubio. Foi uma casualidade ou entende que é sua responsabilidade como Treinador colocar jovens a jogar em equipas de elite?

AGR – Creio que é minha obrigação colocar jovens a jogar se estes tiverem o nível suficiente. Tive a sorte de lançar Andrés Jimenez, depois Montero, Villacampa e os irmãos Jofresa. Mais tarde Navarro e Pau Gasol e no Joventut Badalona o Rudy Fernandez e o Ricky Rubio.

A verdade é que eles tinham capacidade para jogar a alto nível e era minha obrigação confiar neles.

ANTB.pt – Mas há que ter coragem porque quando optamos por um jogador jovem, há um jogador de 28, 30 ou 32 anos que passa a jogar menos minutos…

AGR – Esta é uma questão que me colocam muitas vezes porque há algumas diferenças na minha carreira para a de outros Treinadores. Alguns lançam um jovem a cada dez anos enquanto eu lanço um a cada dois ou três anos.

A questão não está tanto no facto de eu acreditar neles, mas que eles me demonstrem no treino que têm capacidade. Se isso acontece, é-me igual que tenham 18 ou 24 anos. Ou que tenham já um nome formado ou sejam completamente desconhecidos. Se demonstram no treino que têm capacidade, jogam. Depois se isso é aceite pela equipa, passam a considerá-lo normal.

Dou o exemplo mais recente do Rubio que começou a jogar na Liga ACB com 14 anos, que é algo quase impossível. O jogador que concorreu com ele na mesma posição umas épocas mais tarde era o Elmer Bennet que já tinha 34, o dobro da idade do Rubio na altura. A sua relação era normal porque tanto o Bennet como os restantes companheiros reconheciam qualidade ao Rubio e todos colaboravam.

ANTB.pt – Quando lançamos estes jovens, é normal que eles cometam alguns erros mais que o tal veterano de 28 anos. Mas são erros quase inevitáveis se queremos que ele progrida. Como gerir essas situações?

AGR – Posso responder com o exemplo do Marcelinho Huertas que trouxe para o Joventut de Badalona há algumas épocas. Hoje em dia está no Barcelona e é um dos melhores bases da Liga ACB. Quando começou a jogar comigo fazia muitos “turnovers”, cerca de 3 por jogo. Hoje em dia faz um por jogo e várias assistências, fazendo mais minutos. Isto para dizer que é necessário algum tempo para os jogadores melhorarem. Se faz os tais 3 “turnovers” joga apenas 15 minutos por jogo. Quando melhorar passa a jogar 17 e depois 20, etc. Até porque fazia várias coisas bem como dirigir o contra-ataque e defender. Há que valorar tanto os erros como os pontos fortes.

E depois há aqueles jogadores que são tão inteligentes que ajustam o seu jogo de forma a não cometer tantos erros e fazer apenas aquilo que interessa à equipa. O Ricky Rubio jogou uma final do Europeu de Sub-16 e marcou mais de 50 pontos. Nessa mesma época, a média de pontos dele no Joventut foi de cerca de 7 por jogo. Não fazia as mesmas coisas, revelando a sua inteligência ao adaptar-se ao que tinha capacidade para fazer em cada situação. A maior parte não tem esta capacidade e precisam de mais tempo, mas se trabalham bem temos que confiar neles.

ANTB.pt – Falando em particular do Ricky Rubio. O que acha que se passou com ele no último ano. Parece que estancou um pouco a sua evolução?

AGR – É difícil analisar porque não trabalhei com ele. Mas a verdade é que no Mundial da Turquia, nesta última época no Barcelona e no Europeu da Polónia esteve pior que em ocasiões anteriores. Confio que vá recuperar novamente a sua linha ascendente.

ANTB.pt – Acha que os problemas ao nível do lançamento foram determinantes neste abaixamento de nível?

AGR – Não. Lembro-me que no Europeu de Juniores lançava mais de 3 triplos por jogo com percentagens superiores a 50%. No último ano no Joventut e no primeiro no Barcelona teve boas percentagens de lançamento. Só nesta última época é que esteve mal tanto no lançamento exterior como até em zonas mais próximas do cesto. Creio que terá sido um problema circunstancial porque a sua mecânica de lançamento, não sendo perfeita, é bastante aceitável.

O Basquetebol português

ANTB.pt – O basquetebol português tem vindo a perder qualidade e expressão nos últimos anos. Em que é que nos deveríamos basear para criar uma estratégia de desenvolvimento do nosso basquetebol?

AGR – Creio que deveriam promover mais contactos internacionais, sobretudo com o basquetebol espanhol porque está muito próximo. Fazer o máximo de jogos possíveis tanto a nível de clubes, como de selecções. É provável que percam bastantes jogos, mas competem a um nível mais elevado o que leva à melhoria. Sobretudo, não devem ficar fechados no vosso país.

ANTB.pt – Na principal liga portuguesa masculina, em que nenhuma equipa joga nas competições europeias, podem jogar 4 estrangeiros. No actual estado de desenvolvimento do nosso basquetebol, considera que é uma medida correcta?

AGR – É difícil emitir uma opinião. No entanto, creio que todo o tipo de normas administrativas que condicionem a nacionalidade dos jogadores tendem a desaparecer. Em Espanha também há algumas normas que obrigam à presença de certo número de jogadores espanhóis ou que tenham sido formados na “cantera” do clube. São todas limitações transitórias porque a longo prazo, será a qualidade dos jogadores que vai definir quem joga e quem não joga.

Até porque depois se inventam todo o tipo de situações para “dar a volta” aos regulamentos. Já viram a quantidade de americanos com passaportes da Geórgia, Macedónia, Congo e outros países?

No entanto, pôr em prática algumas normas num determinado momento, para que o basquetebol se desenvolva pode ser que seja benéfico. Mas não conheço suficientemente a realidade portuguesa para dar uma resposta definitiva.

ANTB.pt – Na Rússia, por exemplo, existem normas que obrigam a que esteja determinado número de jogadores russos entre os cinco que estão em campo. Como vê este tipo de medidas na perspectiva do Treinador?

AGR – Parece-me estranho que as mesmas equipas joguem com umas normas na competição interna e outras na competição europeia. Isso é um problema grande para uma equipa.

Podem criar as normas proteccionistas que quiserem, mas acredito muito mais no trabalho ao nível da formação. Posso ser um clube rico e ter dinheiro para contratar os melhores jogadores, mas, ao mesmo tempo, trabalhar bem na formação para que os jogadores consigam chegar à equipa profissional. Há que trabalhar com qualidade e ilusão na formação para que os jovens tenham capacidade para jogar na equipa principal.

As normas administrativas não são o mais importante. Jogadores como Navarro e Gasol chegaram à primeira equipa do Barcelona quando esta tinha muitos estrangeiros e de qualidade. Depois esses estrangeiros foram para o banco e eram eles que jogavam. Isto porque trabalharam muito e bem e foram ajudados pelos Treinadores que trabalharam com eles.

Um clube ou um Estado devem ter a aspiração de ter jogadores locais de grande nível e trabalhar para isso.

ANTB.pt – Em Portugal há um problema ao nível dos desportistas jovens entre os 18 e os 20 anos. Quando entram na Universidade ou na vida profissional, é muito difícil conjugar isso com as horas que são necessárias para se treinar a alto nível. O que é que se deve fazer para conseguir um melhor equilíbrio entre as duas facetas?

AGR – Cada caso pode exigir um planeamento diferente. Mas dando como exemplo o caso de um jogador de 18 anos que entra numa equipa profissional, creio que não se pode dedicar exclusivamente ao basquetebol. Tem que estudar e formar-se como pessoa. Não só como jogador profissional. A formação como jogador é tão importante como a sua formação social, cultural, etc.

Deve fazer-se um esforço para compaginar as duas vertentes da sua vida. É importante que uma escola ou universidade facilitem ao jogador a possibilidade de alterar a data da realização de um exame porque coincidiria com a data de um jogo. Mas o clube também tem que fazer algumas concessões. O Rubio, por exemplo, não ia a todos os treinos porque coincidiam com a hora das aulas. Tem que se ir integrando os jogadores paulatinamente, sem descurar nenhuma das vertentes da sua vida.

Isto porque um jogador com boa formação pessoal se torna um melhor jogador e também porque não temos a certeza que esse jogador vai ser, de facto, profissional de basquetebol. Se não o conseguir, tem de ter outras opções intactas. Não podemos permitir que os atletas percam os anos entre os 17 e os 21 para se formarem como pessoas. Ainda têm toda a sua vida pela frente.

É difícil coordenar as duas vertentes, mas é essencial consegui-lo. Com cedências de parte a parte.

ANTB.pt – O basquetebol espanhol deu um grande salto de qualidade em meados dos anos 80 com a criação da Liga ACB que levou a um desenvolvimento muito grande. Quais foram as principais condições que se verificaram para que esse salto qualitativo tenha sido possível?

AGR – A iniciativa privada é essencial. Se estamos à espera que os organismos públicos tomem iniciativas, que a federação organize, é possível que isso aconteça. Mas não podemos estar de braços cruzados à espera que isso aconteça. Temos que ser nós a tomar a iniciativa.

Quando diversos clubes e cidades se juntam e tentam criar uma organização, esta pode ter resultados positivos. Foi o que aconteceu com a Liga ACB. Queriam trabalhar numa estrutura melhor e ter mais condições de desenvolvimento. Um ou dois sozinhos não conseguiriam, mas juntou-se um grupo alargado e cada um deu os seus contributos.

Levou a melhorias a todos os níveis desde qualidade dos pavilhões, bolas e cestos iguais para todos, mais promoção nos media e melhores condições para o público. Tudo isto elevou a qualidade do jogo.

A Euroliga

ANTB.pt – Em relação à Euroliga deste ano, que equipa ou equipas considera favoritas?

AGR – Na época passada, as equipas gregas tinham um enorme potencial. Com os problemas económicos sentiram alguns problemas, sobretudo o Olimpiakos. O Panathinaikos defendeu-se melhor.

O CSKA Moscovo reaparece com uma equipa de grande nível, depois as equipas espanholas com o Barcelona e o Real Madrid. O Armani Jeans Milano parece que não sente os problemas económicos e fez um grande investimento. E o Maccabi Telavive é sempre candidato.

O vencedor sairá deste grupo de equipas. Não me parece plausível que apareça alguma equipa fora destas que referi (Panathinaikos, CSKA Moscovo, Barcelona, Real Madrid, Milano e Maccabi) que possa ter capacidade para lutar pelo título.....

In FPB.pt
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

II Torneio Pedro Raimundo

Mensagempor admin em 02 dez 2011, 23:41

Imagem

O Sport Lisboa e Benfica vai realizar, nos dias 20 e 21 de Dezembro, o II Torneio Memorial “Pedro Raimundo”, no escalão sub16. Na edição deste ano do torneio vão estar presentes as equipas do SL Benfica, SC Vasco da Gama, FC Barreirense e a Selecção de Sub-16 da Associação de Basquetebol de Lisboa.


O Torneio Pedro Raimundo é uma iniciativa anual organizada pela Formação de Basquetebol do Sport Lisboa e Benfica que visa Lembrar o jovem jogador encarnado falecido na época 2010-2011. Na primeira edição, o Memorial Pedro Raimundo contou com a participação do SL Benfica, da equipa Espanhola do Cáceres, da Selecção de Sub-16 da ABL e do FC Barreirense.

“Um torneio à imagem do Pedro”, lembrava na primeira edição o treinador Nuno Rodrigues, que levou a então equipa de Sub-16 a ganhar o troféu. Na cerimónia de entrega de prémios a taça conquistada foi entregue pelos jogadores benfiquistas a António Raimundo, pai do Pedro, que recebeu também de Goran Nogic, Coordenador da Formação do SL Benfica, a camisola número 8 emoldurada, a qual foi retirada em todas as equipas da formação encarnado em homenagem ao falecido capitão.

In FPB.pt
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

Filipe volta a vencer

Mensagempor admin em 05 dez 2011, 00:56

Imagem

Paris-Levallois supera Dijon

Foi um fim-de-semana marcado pelo regresso às vitórias por parte de alguns dos nossos emigrantes. Filipe da Silva ganhou em França e o ADBA de Carla Nascimento e Débora Escórcio superou definitivamente as duas derrotas seguidas no campeonato em Espanha. Saiba nos detalhes desta notícia o que fizeram os nossos atletas a jogar no estrangeiro.


O Paris-Levallois voltou às vitórias este fim-de-semana. A equipa do português Filipe da Silva, que milita na Divisão Pro A de França, derrotou o Dijon, em casa, por 68-57, na 9ª jornada da prova, com o base a contribuir com 2 pontos, 2 ressaltos, 5 assistências e 4 roubos de bola, em 20 minutos.

O MK Lions de Nuno Pedroso, por sua vez, só entra em acção no campeonato britânico no próximo dia 11. Defronta o Cheshire Jets na 10ª jornada.

Nas senhoras, Ticha Penicheiro não jogou na vitória do USK Praga sobre o Hradec Kralov (89-53), partida referente à 13.ª jornada do campeonato checo. A equipa lidera só com vitórias.

Em Itália, Mery Andrade esteve em bom plano mas não conseguiu evitar a derrota do Lucca, por 59-62, diante do Família Schio, e a equipa desceu para a 4ª posição no principal campeonato transalpino. A portuguesa jogou os 40 minutos, somando 10 pontos, 2 ressaltos, 1 assistência e 4 roubos de bola.

As portuguesas que alinham no ADBA, na Liga Feminina 2A, em Espanha, também jogaram de início e venceram. A equipa superou a Universidad de Valladolid e ganhou, por 80-56, superando de vez as duas derrotas consecutivas que tinha registado anteriormente na prova. Carla Nascimento ajudou com 5 pontos, 2 ressaltos, 1 assistência e 3 roubos de bola, em 24 minutos; Débora Escórcio somou 6 pontos, 4 ressaltos e 1 assistência, em 15.

In FPB.pt
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

Na defesa do título

Mensagempor admin em 05 dez 2011, 16:14

Imagem

CAB com vitória expressiva ante Galitos

O CAB Madeira iniciou da melhor forma a defesa da Taça de Portugal. Ante o Galitos, formação de um escalão inferior, os orientados por João Freitas dominaram a partida desde os primeiros minutos, ditando o ritmo do ataque e aplicando-se com grande afinidade nas suas tarefas defensivas. O resultado final foi expressivo, acusando a grande diferença entre os dois grupos (114-61).


Ao encarar o jogo com a seriedade que encararam, em vez de se refugiar na 'desculpa' de jogar contra um adversário teoricamente inferior, a equipa do CAB dignificou o adversário, dignificou a prova e deu uma grande lição de competitividade e desportivismo.

A evolução do marcador revela muito bem a superioridade da equipa da Madeira: 15-27 (primeiro período), 30-62 (segundo período), 49-90 (terceiro período) e 61-114 (resultado final). Na essência, o jogo não teve grande história, mas serviu para confirmar (como se duvidas existissem...) que o CAB está na prova com seriedade e determinado a defender o título conquistado na época passada com grande mérito e trabalho.

Em termos individuais, são de registar as seguintes prestações: Austin Kenon (22 pontos), Shawn Jackson (21 pontos), Jaime Silva (18 pontos), Mário Gil (6 pontos), João Ferreirinho (4 pontos), Jorge Coelho (12 pontos), Bruno Cavalcante (11 pontos), Barry Shetzer (8 pontos), Jarvis Gunter (10 pontos) e José Correia (2 pontos).

De registar a estreia, em jogos oficiais do Clube, de Carlos Bettencourt, que se aplicou com intensidade nas tarefas defensivas e deixou grandes e boas indicações para o futuro! José Correia também se estreou a marcar, um prémio pelo grande e sério trabalho que tem vindo a desenvolver.

A equipa madeirense vai ter agora pela frente, fora de portas, o Sampaense Basket no jogo dos oitavos-de-final da prova.

In FPB.pt
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

«Queremos alimentar o sonho»

Mensagempor admin em 08 dez 2011, 03:21

Imagem

Gradeço deseja levar o Sangalhos à Final 8 da Taça

O Aliança Sangalhos é uma das cinco equipas da Proliga que continua em prova na Taça de Portugal, depois de ter ultrapassado na ronda anterior o Guifões SC, tem agora como adversário nos oitavos-de-final a formação da Académica de Coimbra. O técnico Francisco Gradeço quer repetir o feito de estar novamente na Final a 8 da prova, ainda que consciente da diferença que existe entre o potencial dos dois planteis. Rigor e ambição não vão faltar ao conjunto de Sangalhos, que no entender do seu técnico terá de jogar sempre no máximo para sonhar com a passagem à fase seguinte. O jogo será na próxima quinta-feira, em Sangalhos, e terá o seu inicio às 17.30 horas


Embora reconheça o favoritismo ao adversário, Francisco Gradeço prepara este jogo com o mesmo grau de exigência que lhe é habitual, ainda que a margem de erro neste caso seja diminuta. “Para nós será um jogo com um grau de dificuldade extremo, mas que estamos a preparar com o rigor de sempre.”

O treinador alimenta o desejo de voltar a estar presente na Final a 8 da competição, mesmo sabendo de antemão que os dois conjuntos estão inseridos em realidade competitivas bem distintas. “São equipas de campeonatos e com argumentos muito diferentes. No entanto, queremos alimentar o sonho de mais uma vez estarmos na final a 8.”

O facto de jogar em casa, um campo tradicionalmente difícil, com uma entrega total, tentando cumprir na íntegra o plano de jogo, sem esquecer a inspiração colectiva do momento, são os factores que na opinião de Gradeço poderão fazer chegar o Sangalhos à ronda seguinte. “Só o conseguiremos em estado de grande superação, com grande eficácia ofensiva e quebrando as rotinas ofensivas do adversário.

In FPB.pt
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

A Académica quer estar na Final 8 da Taça de Portugal

Mensagempor admin em 08 dez 2011, 04:46

Imagem

A equipa sénior da Académica de Coimbra vai a Sangalhos, na próxima 5ª feira, pelas 17.30 horas, para defrontar a equipa local, para os oitavos de final da Taça de Portugal. A vitória coloca os estudantes, pelas terceira vez consecutiva, na Final 8.


A Académica vem de uma jornada dupla nos Açores, com uma vitória (Terceira Basket - 69-91) e uma derrota (Lusitânia - 74–70) e ocupa o 7º lugar na LPB com 3 vitórias e 6 derrotas..

No domingo, a Académica fez certamente o melhor jogo da época. Já o Sangalhos, a disputar a Proliga, encontra-se na 6ª posição com 3 vitórias e outras tantas derrotas e vem de um resultado negativo no Galitos do Barreiro (66-53).

Para o técnico Orlndo Simões afirma que "Na dupla jornada do fim de semana no Açores a AAC apresentou-se com a ambição de quem pretende o mais rapidamente possível dar um salto na tabela classificativa para um lugar mais de acordo com o valor do plantel.

No entanto o saldo dos resultados deixou em todos a sensação de que a equipa poderia e deveria ter conquistado duas vitórias e ao não o conseguir ficou com a responsabilidade de ter de recuperar noutros campos a derrota sofrida com o Lusitânia.

Não fomos no 1º jogo a equipa concentrada e disponível para as tarefas que o adversário justificava e como tal, será tarefa técnica a análise do sucedido e a inversão dessa situação para as jornadas futuras.

Na partida com o Terceira Basket a equipa realizou o melhor jogo da época dominando desde o inicio a luta das tabelas, jogando com segurança ofensiva e defendendo a um nível bastante elevado."


Como antevisão do jogo para a Taça de Portugal diz que "O jogo da taça contra o Sangalhos vai seguramente merecer da nossa parte um elevado envolvimento por representar um desafio para a nossa presença na Final 8 da Taça de Portugal e também porque o adversário ambicionará o mesmo e apesar de ser de outra competição federativa é tradicionalmente difícil de bater no seu pavilhão. O apoio do público sempre fiel à sua equipa, representará também para nós um factor acrescido na dificuldade, mas ao mesmo tempo motivador pois quem joga prefere sempre fazê-lo na presença de calor humano e este não irá faltar com toda a certeza."

Está, pois, tudo em aberto para um bom jogo de basquetebol na próxima 5ª feira, em Sangalhos.

In FPB.pt
http://i68.tinypic.com/hs7r6p.jpg
Avatar do Utilizador
admin
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 210484
Registado: 21 set 2011, 23:13

AnteriorPróximo

Voltar para Basquetebol

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante